sábado, junho 25, 2011

Prisma da semana - Jardim 9 de Abril.



Jardim 9 de Abril, Lisboa.


© Fotografia Ângela Camila Castelo-Branco.

sábado, junho 18, 2011

sábado, junho 11, 2011

Prisma da semana - Fugas.



Belém, Lisboa 2010.


© Fotografia Ângela Camila Castelo-Branco.

terça-feira, junho 07, 2011

Orlando Ribeiro - Cadernos de campo, Guiné 1947.


Lançamento dia 7 de Junho às 18hoo, na Biblioteca Nacional.

“A impressão de quem chega à Guiné por avião é, porém, totalmente diversa.
A faixa de contacto da terra com o mar mostra extrema complexidade.
Inúmeras ilhas e braços de água, canais em todos os sentidos, uma orla muito larga invadida pela maré, que deixa a descoberto uma faixa de lodos onde os rios e riachos desenham um curso que é uma sequência de harmoniosos meandros.”



Bissau, 1947. Orlando Ribeiro com Talibé, o seu «informador» local.



Caderno de campo nº 33, Guiné, 1947, pág. 17-18.
Página esquerda: levantamento de um perfil da planície aluvial para o planalto – observações e hipóteses.
Página direita: continuação da descrição do percurso e dos pormenores das casas dos Fulas.
© Suzanne Daveau




Caderno de campo nº 33, Guiné, 1947, pág. 39-40.

Na aldeia Mandinga de Bigine, um ferreiro com o seu ajudante a activar a fole.
© Suzanne Daveau

"The Polish Club Case" - Fotografias de Duarte Amaral Neto.



A partir de hoje, dia 7, e até 23 de Agosto, Duarte Amaral Netto expõe no Espaço Arte Tranquilidade um conjunto de fotografias que relatam episódios da década de 60 em Chicago, e que se debruçam sobre incidentes de carácter religioso, ocorridos em ambiente escolar. As obras são apresentadas em formato de reportagem, como um mosaico em que tudo aparece interligado, numa mostra que recebe o título “The Polish Club Case”.

segunda-feira, junho 06, 2011

"a minha casa é onde estás", exposição de fotografia de Filipe Casaca.




PRESS RELEASE


A Galeria Pente 10 - Fotografia Contemporânea inaugura no dia 7 de Junho, terça-feira, às 19h00, a exposição “a minha casa é onde estás”, de Filipe Casaca. A exposição consiste em 15 provas únicas, a preto e branco, impressas pelo fotógrafo. Será lançado o livro “a minha casa é onde estás”, edição do autor.




“a minha casa é onde estás reúne um conjunto fotografias de Filipe Casaca feitas ao longo de um período de 3 anos e que reflectem sobre o tema da intimidade. É um largo retrato de uma ambiência doméstica, de uma vivência íntima de um espaço partilhado entre duas pessoas. Não é um tema fácil ou recorrente e a comprová-lo temos raras presenças temáticas que atravessam as obras de outros fotógrafos. Aparecem sempre fotografias isoladas, ao longo do tempo, mas raramente organizadas num corpo desta natureza. O conjunto apresentado traz-nos imagens poderosas, onde espaço e protagonistas nos surgem como matéria esculpida do negro para a luz.” (Francisco Feio)




Filipe Casaca nasceu em Lisboa, em 1983. Frequentou a Faculdade de Belas Artes em Artes Plásticas-Escultura e o Instituto Português de Fotografia. Em 2008 expôs na galeria P4 a série “Telegrama”. No mesmo ano desenvolveu “Habitats” em parceria com um doente e artista do Hospital Júlio de Matos, que integrou uma exposição colectiva no Pavilhão 28. Em 2009 foi seleccionado para os Encontros de Imagem de Braga. A série “a minha casa é onde estás” foi exposta na K-Galeria em 2010 e é agora publicada e lançada em livro na galleria Pente 10.




Está representado em várias colecções públicas e privadas, nomeadamente na BES ART – Colecção Banco Espírito Santo.




GALERIA PENTE 10

Travessa da Fábrica dos Pentes, 10 (ao Jardim das Amoreiras)

1250-106 Lisboa


INAUGURAÇÃO: 7 de Junho, terça-feira, às 19h00


Patente ao público de 7 de Junho a 31 Julho de 2011

sábado, junho 04, 2011

Prisma da semana - Primitivos.



Exposição "Primitivos", Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa 2010.


© Fotografia Ângela Camila Castelo-Branco.