quarta-feira, dezembro 20, 2006

.
.

AUGUSTO DA SILVA CARVALHO (1861-1957)



Augusto Silva Carvalho, 1952. Fotografia Bobone . BN

.

O Grand Monde, presta hoje merecida homenagem a Augusto da Silva Carvalho, natural de Tavira onde nasceu em 1861. Formou-se em Medicina na Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa. Trabalhou nos Serviços da Administração Hospitalar em Lisboa. Foi presidente da Sociedade de Ciências Médicas, professor de História da Medicina a convite da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e sócio efectivo da Academia das Ciências (1928), deixou extensa bibliografia, quer no domínio da clínica cirúrgica, epidemiologia e saúde pública, quer no da História da Medicina em Portugal. Morreu em Lisboa em 1957 com 96 anos.
Ocorreu-me, a quando da leitura de alguns trabalhos académicos, e de outros menos académicos, que a frequente citação da “Comemoração do Centenário da Fotografia – Subsídio para a História da Introdução da Fotografia em Portugal” de Augusto da Silva Carvalho, (Comunicação feita à Classe de Ciências, em 2 de Novembro de 1939), acontecia de uma forma mecânica que, se por um lado continua a levar pessoas à leitura do mesmo, por outro lado levará alguns a citar o trabalho sem sequer o ter lido. Quando em 1940 se comemorou o centenário da fotografia e para isso se convidou A. da Silva Carvalho o Presidente da Sociedade de Ciências Médicas, talvez não tenha sido por acaso. Na sua comunicação, feita à Classe de Ciências a 2 de Novembro de 1939 e editada a separata nas Memórias da Academia das Ciências de Lisboa, Classe Ciências Tomo III, Academia das Ciências de Lisboa 1941, escrevia a propósito das noticias que tinha encontrado sobre fotografia: “...Desta maneira poder-se-á talvez fazer juízo fundamentado da resistência ou dificuldade, que em Portugal se manifestou para a compreensão do valor de tal descoberta.”, a este trabalho de recolha e pesquisa Augusto da Silva Carvalho juntou estudos especiais sobre diversas aplicações da fotografia na ciência em Portugal elaborados pelas mais diversas personalidades da época: “As aplicações da Fotografia à Química e à Físico-química” Dr. Achilles Machado (Comunicado feito à Classe de Ciências, 11 de Janeiro de 1940); “Notas sobre a Fotografia na Anatomia” Dr. Henrique de Vilhena (Lido em sessão da Classe de Ciências, em 11 de Janeiro de 1940); “A Microfotografia”Dr. A. Celestino da Costa (Comunicado feito à Classe de Ciências , 11 de Janeiro de 1940); “Notas para a história da fotografia aérea e da sua aplicação à cartografia) Dr. Vítor Hugo de Lemos (Comunicação feita à Classe de Ciências, em 7 de Março de 1940); “Sobre a importância dos métodos fotográficos na anatomia patológica” Dr. Friedrich Wohlwill, (Comunicado feito à Classe de Ciências, em 7 de Março de 1940); do nosso prémio Nobel da medicina Dr. Egas Moniz “A fotografia da circulação normal e patológica do cérebro” (Comunicado feito à Classe de Ciências, em 7 de Março de 1940) e ainda “Nota sobre a fotografia aplicada à Antropologia em Portugal” Dr. A. A. Mendes Corrêa (Comunicado lido pelo Sr. Dr. Augusto Silva Carvalho, à Classe de Ciências; em 7 de Março de 1940). Nem de propósito, depois destes anos todos, as conclusões de Augusto da Silva Carvalho no que diz respeito à fotografia, “da resistência ou dificuldade, que em Portugal se manifestou para a compreensão do valor de tal descoberta”, mutatis mutandis, continuam pertinentes.
..........................................................................................................................................

Em Dezembro de 1962 foi comprado pela BN à Misericórdia de Tavira o espólio de Augusto da Silva Carvalho, que compreende um vastíssimo conjunto de notas bio-bibliográficas, apontamentos de história de Medicina, correspondência, documentos biográficos e fotografias, junto com parte da livraria do médico e escritor.

Ângela Camila Castelo-Branco

Sem comentários: