segunda-feira, dezembro 05, 2011

"Das Partes do Sião" / "ของหุ้นของ บริษัท สยาม"





A Biblioteca Nacional de Portugal, em colaboração com o Instituto do Oriente (ISCSP, Universidade Técnica de Lisboa,) associa-se a estas comemorações, organizando uma exposição documental e bibliográfica que reúne pela primeira vez os monumentos portugueses originais mais significativos para compreensão desta excepcional relação.

Presente n’Os Lusíadas de Luís de Camões, na Peregrinação de Fernão Mendes Pinto, nas Décadas de Barros, nas Lendas de Gaspar Correia, na cartografia de Fernão Vaz Dourado, nas cartas de Afonso de Albuquerque, na documentação setecentista do antigo estabelecimento português de Bangkok, na documentação diplomática e tratados oitocentistas, o Sião visto de Portugal estará bem presente nesta exposição que também inclui rara iconografia da feitoria portuguesa de Bangkok e das visitas de Estado dos reis Chulalongkorn (1897) e Bumibhol (1960 ).


Organizado em torno de núcleos fundamentais – a visão quinhentista do Sião e as primeiras iniciativas diplomáticas; o estabelecimento português de Ayhuttaya e as missões; o período de Bangkok e os notáveis luso-siameses; os grandes tratados oitocentistas; as visitas reais a Portugal nos séculos XIX e XX; a historiografia portuguesa e a Tailândia – o percurso expositivo pretende, assim, ilustrar a continuidade dessa secular relação nas suas vertentes geográficas, literárias, sociais, religiosas, artísticas, comerciais, diplomáticas e historiográficas.


© Colecção Ângela Camila Castelo-Branco e António Faria

Segunda coroação do Rei Chulalongkorn, em Outubro de 1873. Sentado com a regalia (coroa, ceptro, sandálias, caixa de bétele, escarrador, incenso...)

Fotografia de Francis Chit (Khun Sunthornsathitsalak), 1830-1891. Papel albuminado colado sobre cartão, dimensões 26,3 x 22 cm




© Colecção Ângela Camila Castelo-Branco e António Faria


Os “protegidos chineses” no consulado português em Banguecoque, por ocasião do aniversário do Rei D. Carlos, em 1899.

Fotografia de Joaquim António, 1857, Macau – 1912, Banguecoque. Papel albuminado, dimensões 21,4 x 29 cm



Inauguração da exposição "Das Partes do Sião", 7 de Dezembro de 2011, 18h00, Sala de Exposições, Piso 3. Até 18 de Fevereiro de 2012


1 comentário:

Anónimo disse...

Obrigado por terem informado. Estive lá e adorei a exposição e o catálogo. Até senti pele de galinha. São tão raros os momentos de patriotismo.

L. A. Rebordão